Endermoterapia (Dhermia e Dermosux)

A técnica de endermologia é utilizada desde 1970, e teve início na França. No Brasil, teve início em 1985. Utilizamos o aparelho Dhermia desde 2005, substituindo o “Silk ligth” (que utilizamos por 3 anos e era uma versão mais moderna do “Silhouette”).

img_endermoterapia01Aparelho de endermologia Dhermia

Aparelho de endermologia Dhermia
A técnica de endermoterapia é utilizada desde 1970, e teve início na França. No Brasil, teve início em 1985. Utilizamos o aparelho Dhermia desde 2005, substituindo o “Silk ligth” (que utilizamos por 3 anos e era uma versão mais moderna do “Silhouette”). Temos também o aparelho Dermosux.

img_endermoterapia02
Aparelho de endermoterapia Dermosux

1) P:O QUE É ENDERMOTERAPIA ?
R: A endermoterapia é uma técnica que promove uma sucção através de uma câmara de vácuo, formando uma prega cutânea com pressão negativa entre dois rolos motorizados. Estes realizam o massageamento com pressão positiva, enrolando e desenrolando a prega cutânea.
Este aparelho realiza uma massagem profunda e estimula a circulação linfática.
2) P: QUAIS SÃO AS APLICAÇÕES DA ENDERMOTERAPIA ?
R: A principal aplicação da endermoterapia atualmente é no tratamento de celulite. Há melhora na aparência da pele e combate à celulite. A endermologia também promove relaxamento muscular, favorece a circulação, eleva a oxigenação do tecido e estimula a eliminação das toxinas pelo organismo.
Uma importante indicação da endermoterapia é no pós operatório de cirurgias plásticas, principalmente as lipoaspirações e lipoesculturas. Também promove redução do edema pós operatório, facilita a eliminação de fibroses e combate o estresse.
3) P: COMO SÃO AS SESSÕES DE ENDERMOTERAPIA?
R: A (o) paciente veste uma malha específica, sobre a qual a profissional passará os rolos do cabeçote do aparelho, com manobras pré determinadas.

img_dhermia
Sessão de Endermoterapia (Dhermia)

img_dermosux
Sessão de endermoterapia (Dermossux)

4) P: QUAL A DURAÇÃO DAS SESSÕES?
R: As sessões de endermologia duram em média 30 minutos, geralmente duas a três vezes por semana. Geralmente são feitas associadas com a drenagem linfática manual (DLM), 1 hora por sessão (30 minutos de endermoterapia e 30 minutos de DLM), ou 1 hora e meia (30 minutos de endermoterapia e 1 hora de DLM). As aplicações são indolores.
5) P: QUAIS SÃO AS CONTRAINDICAÇÕES?
R: Lesões ativas na pele (erupções ou feridas), pacientes com neoplasias (câncer), flebites e disfunções da coagulação, obesidade mórbida e doenças não controladas ou descompensadas (diabetes, pressão alta ou cardiopatia).