Blefaroplastia (pálpebras)

Os olhos são responsáveis por boa parte da expressão facial. Eles projetam os sentimentos de uma pessoa, suas emoções, alegrias, tristezas e medos. No entanto são as estruturas que contornam os olhos as reais responsáveis por isso. Rugas e linhas profundas, assim como bolsas de gordura nas pálpebras e excesso de pele denotam o envelhecimento. A exposição solar, o tabagismo e a predisposição genética são fatores contribuintes. Como resultado podemos ter uma face com aparência cansada e envelhecida. Estas alterações físicas podem gerar não só ansiedade e preocupação estética como até mesmo alterações na acuidade visual. A cirurgia chamada blefaroplastia pode corrigir ou amenizar muitos destes problemas. A elevação da cauda da sobrancelha e mesmo a elevação da região frontal (“lifting frontal”), que podem ser feitos através de endoscopia, podem contribuir positivamente na melhora estética da região ao redor dos olhos.

img_blefaroplastia_palpebras01A – Pré operatório / B – Pós operatório

Saiba mais

A blefaroplastia pode ser realizada na pálpebra superior e/ou inferior e consiste na remoção de pele e bolsas de gordura, além do reposicionamento muscular ou das bolsas de gordura. Pode ser associada a outras cirurgias faciais, como a ritidoplastia, a elevação da Sobrancelha e da região frontal. A elevação da cauda da sobrancelha torna a região mais jovial e o “lifting frontal” ameniza as rugas na região da testa e acima do nariz.

Antes da cirurgia, médico e paciente discutem o que pode ser realisticamente esperado, bem como possíveis riscos e complicações. Detalhada história clínica é feita. Instruções pré- operatórias incluem a eliminação do uso de certas drogas que contém AAS/aspirina e interrupção do ato de fumar por um período prévio. O (a) paciente deve utilizar xampu antisséptico na noite anterior.

A blefaroplastia pode ser feita sob anestesia local (geralmente associada à sedação) ou geral. A incisão é feita no sulco da pálpebra superior, ou logo abaixo dos cílios no caso da pálpebra inferior. Pequenas suturas são utilizadas para fechamento das incisões.

Elevação da sobrancelha e elevação da região frontal também podem ser feitas sob anestesia local ou geral. No caso da elevação frontal, uma incisão em área de cabelo é feita na região superior da cabeça, de orelha a orelha (coronal). Podemos também utilizar a técnica endoscópica, que é feita com incisões reduzidas.

Indicado somente a elevação da cauda da Sobrancelha, uma incisão de cerca de 3 cm de cada lado, em área coberta por cabelo, é suficiente. Com isso as rugas e o excesso de pele da região da testa podem ser tratados.

Após a cirurgia, geralmente o paciente tem alta no mesmo dia. Pode ser liberado no dia seguinte em alguns casos. Curativo com enfaixamento facial geralmente não é feito. Compressas geladas nos olhos são indicadas para reduzir o inchaço. Dor associada ao procedimento geralmente inexiste ou é mínima, e controlada com analgésicos locais. As suturas são removidas antes do final da primeira semana. Após remoção dos pontos, a paciente pode usar maquiagem.

O (a) paciente deve evitar esforços nas primeiras duas semanas. Por várias semanas, pacientes são aconselhadas a evitar o sol e usar protetor solar. As atividades serão liberadas aos poucos, conforme a evolução individual e extensão da cirurgia. Pode haver sensibilidade à luz e vento, indicando o uso de óculos escuros.

O cirurgião plástico decidirá quando suas atividades serão reassumidas, e isso dependerá basicamente da extensão da cirurgia e evolução pós- operatória do (a) paciente.

Complicações são raras; entretanto há certos riscos inerentes a qualquer procedimento que deverão ser discutidos com o cirurgião plástico. O seguimento de todas as instruções dadas pelo médico diminui muito o risco de complicações.

Se você está interessado (a) em saber mais sobre a blefaroplastia e elevação da sobrancelha, entre em contato conosco por telefone, email ou facebook, e nós teremos o prazer de responder às suas perguntas. A seguir, respondemos as perguntas sobre este tópico que mais nos são feitas:

01) EXISTE UMA IDADE IDEAL PARA SE OPERAR AS PÁLPEBRAS?
Não existe uma idade ideal, mas sim, a oportunidade ideal. Essa oportunidade é determinada pela presença do defeito a ser corrigido e poderá ocorrer em qualquer idade. Geralmente é feita a partir dos 40 anos.

02) E AS CICATRIZES, SÃO VISÍVEIS? ONDE SE LOCALIZAM?
Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar praticamente disfarçadas nos sulcos da pele.

img_blefaroplastia_palpebras02

Para tanto, deve ser aguardado o período de maturação da cicatriz. Pela sua localização, são passíveis de serem disfarçadas com uma maquiagem leve, após alguns dias de cirurgia. A cicatriz final é geralmente excelente, embora tenha passado por períodos, a sabe

a- PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível
Alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.

b- PERÍODO MEDIATO: Vai do 30º dia até o 12º mês. Neste período haverá um espessamento natural da cicatriz, bem como uma mudança na tonalidade de sua cor, passando do “vermelho” para o “marrom” que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural de cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.

c- PERÍODO TARDIO: Vai do 12º ao 18º mês. Neste período a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia das mamas deverá ser feita após este período.
Todas as cicatrizes passam por esses períodos, porém no caso das pálpebras, mesmo no período mediato (ou menos favorável), a cicatriz não fica muito marcada. De um modo geral as cicatrizes ficam de boa qualidade quando locadas na face.

03) QUAL O TIPO DE ANESTESIA?
Pela extensão da cirurgia e boa qualidade dos anestésicos, a maioria dos casos é operada sob anestesia local (em alguns casos, poderemos fazer uma sedação prévia). Raramente são feitas sob anestesia geral. Reservamos esta última conduta para os casos em que clinicamente está contraindicada a anestesia local (raros), ou quando a blefaroplastia é realizada simultaneamente com outras cirurgias.

04) HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO?
Geralmente não. Mesmo que ocorra uma sensibilidade maior ou pequenos surtos de dor, estes poderão ser
perfeitamente abolidos com o uso de analgésicos comuns.

05) OS OLHOS FICAM MUITO INCHADOS? POR QUANTO TEMPO?
O edema (inchaço) dos olhos varia de paciente para paciente. Existem aqueles (as) que já no 4º ou 5º dia
apresentam-se com um aspecto bastante natural. Outros existem que irão atingir este resultado após o 8º dia.
Mesmo assim, os três primeiros dias do pós-operatório são aqueles em que existem maior “inchaço” das
pálpebras. O uso de óculos escuros poderá ser útil nesta fase, para disfarçar o edema e as equimoses
(manchas roxas). A utilização de compressas frias diminui a intensidade do edema e é indicada sempre nos
dois a três primeiros dias após a cirurgia, assim como dormir com a cabeça um pouco elevada. Somente
após o terceiro mês é que poderemos dizer que o edema residual é discreto e não compromete o resultado final.

06) QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?
Geralmente o (a) paciente recebe alta no mesmo dia, podendo ter alta no dia seguinte dependendo do caso.

07) O QUE SÃO AS “MANCHAS ROXAS” OBSERVADAS EM CERTOS CASOS?
Nada mais são do que a infiltração do sangue na pele subjacente, e mesmo na conjuntiva ocular; são devidas
ao próprio trauma cirúrgico. Isto, entretanto, não constitui qualquer problema futuro e não é considerado
como complicação, mas sim, uma consequência natural, transitória e reversível.

08) QUANDO ATINGIREI O RESULTADO DEFINITIVO?
Após o terceiro mês geralmente. Na primeira semana o edema e as “manchas roxas” são mais evidentes.
Melhoram gradativamente e nas 2 ou 3 semanas seguintes estas alterações já estão bem discretas.

09) OS OLHOS FICARÃO OCLUÍDOS APÓS A CIRURGIA?
Não obrigatoriamente. Somente recomendamos a colocação de compressas frias por alguns minutos, várias
vezes ao dia, ato este controlado pelo (a) próprio(a) paciente, como profilaxia do edema acentuado. É
interessante que estas compressas sejam feitas nos dois primeiros dias após a cirurgia.

10) AFINAL, O RESULTADO COMPENSA?
Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que você pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que a cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral à face, quando executada isoladamente. Muitas pacientes esperam este resultado (rejuvenescimento) apenas com a blefaroplastia. O cirurgião plástico apenas melhorará esse território prejudicado pelos defeitos estéticos pré-existentes. O rejuvenescimento da face implica em outras condutas associadas à blefaroplastia. Os “pés de galinha”, mesmo que devidamente operados, nunca desaparecerão, ficando ainda o estigma, devido à ação do músculo orbicular e à perda da elasticidade da pele remanescente. Há tratamentos específicos para tal problema, que poderão ser discutidos durante a consulta.

11) O QUE É OCIDENTALIZAÇÃO?
É uma cirurgia indicada para pacientes orientais, que não possuem aquela preguinha na pálpebra (sulco palpebral superior).

img_blefaroplastia_palpebras03
A – Sem a prega – B – Com a prega

A cirurgia consiste na confecção desta preguinha, que pode ser feita através da incisão exatamente como na cirurgia da pálpebra superior já citada anteriormente (nos casos de indicação da ocidentalização em pacientes com excesso de pele em pálpebra), ou mesmo sem corte externo, em pacientes jovens que não têm flacidez palpebral. O pós- operatório é semelhante. A indicação da realização desta cirurgia é feita baseada no interesse da (o) paciente em ter suas pálpebras ocidentalizadas, pois é uma característica normal dos orientais.

img_blefaroplastia_palpebras04
A – Pré operatório / B – Pós operatório

RECOMENDAÇÕES SOBRE A BLEFAROPLASTIA
(CIRURGIA PLÁSTICA DAS PÁLPEBRAS)

A) CUIDADOS PRÉ- OPERATÓRIOS:
O bom resultado de uma cirurgia plástica depende muito do próprio paciente, por isso preste atenção em alguns itens que você deve seguir.

Se você é fumante, seria interessante interromper este hábito por pelo menos duas semanas antes da cirurgia. O cigarro interfere com a boa oxigenação dos tecidos e atrapalha a cicatrização.

Não fazer uso de anti-inflamatórios tipo aspirina/AAS por pelo menos duas semanas antes da cirurgia. Informar ao seu médico todos os medicamentos que você está fazendo uso.

Evitar exposição solar prolongada por pelo menos duas semanas antes da cirurgia.

Fazer uso oral de arnica – glóbulos CH6. É encontrada em farmácias homeopáticas e deve ser iniciado seu uso dois dias antes da cirurgia, cinco(5) glóbulos via oral quatro(4) vezes ao dia.

Vitamina C (ácido ascórbico). Tomar 500mg três vezes ao dia. Iniciar dois dias antes da cirurgia.

No dia anterior à cirurgia ou no dia da cirurgia, antes de sua internação, deve se tomar banho com sabonete antisséptico (ex. soapex, protex), esfregando suavemente a face com esponja delicada, incluindo o couro cabeludo e o pescoço.

Não usar esmalte nas unhas. Não usar maquiagem.

Jejum antes da cirurgia de cerca de oito horas. Se a cirurgia for marcada para de manhã cedo, não tomar café da manhã, se à tarde tomar somente o café da manhã e se no final do dia, somente almoçar.

Lorax 2mg ou dormonid 15mg ou Stilnox.Este medicamento será entregue para você num dos retornos, não será necessário providenciá-lo. Tomar um comprimido às 22hs da noite anterior se necessário. Não dirija sob efeito destes medicamentos. Alguém da família ou amigo (a) deve acompanhá-lo (a) até a clínica/hospital.

Comunicar qualquer anormalidade que possa lhe ocorrer, quanto ao seu estado geral até a véspera da internação. É aconselhável trazer óculos escuros.

B) CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS:

No mesmo dia da cirurgia você deve manter certo repouso, evitar esforços. Não é feito nenhum tipo de curativo para este tipo de cirurgia. Os olhos devem ser cobertos com compressas geladas (algodão ou gaze) que são trocadas periodicamente durante o primeiro e o segundo dia. São importantes para reduzir o edema (inchaço) que é comum.

Edema e equimoses (manchas roxas) são comuns após blefaroplastia. Regridem com o passar dos dias, podendo tardar de uma a quatro semanas para desaparecerem. Em alguns casos pode haver certa dificuldade para abrir os olhos nos primeiros dias, devido ao edema.

Os pontos são retirados entre o terceiro e o sétimo dia.

A alimentação é normal, devendo ser dado preferência para alimentos leves nos primeiros dias após a cirurgia. Frutas e sucos são recomendados.

Cigarro é desaconselhado, tanto antes como depois da cirurgia. Porém se você fuma e não consegue abandonar este vício, deve pelo menos se abster por duas semanas após a cirurgia.
Manter o uso da arnica – glóbulos por cerca de um mês após a cirurgia (5 glóbulos 4 vezes ao dia).
Manter o uso da vitamina C(500mg via oral 3 vezes ao dia), por pelo menos 2 semanas.
Fazer uso de anti-inflamatório que lhe será prescrito por 5 dias (a receita lhe entregue no momento de sua alta).

Evitar qualquer esporte físico por uma semana. Atividade física rigorosa, exercícios físicos intensos ou os que envolvem contato físico ou risco de contato físico devem ser evitados por um mês. Atividade sexual pode ser realizada com cuidado a partir da primeira semana. Evitar sol, vento e friagem, por um mês. Usar óculos escuros quando exposto à luz natural. Não traumatize nem “coce” os olhos.

Qualquer dúvida, não hesite em perguntar.